CDH (2017)

Práticas tradicionais que ferem os direitos das crianças.

Diretora: Beatriz Fontainha de Castro
Assistentes: Isabela Natália Rabelo, Julia Edmundo Moss e Polyana Spínola de Almeida Freitas

Clique aqui para acompanhar o blog

Clique aqui para acessar o Guia de Estudos

O Conselho de Direitos Humanos (CDH 2017) simulará a questão da universalidade dos direitos humanos e o relativismo cultural. Serão debatidos meios para combater a violação dos direitos das crianças que são vítimas de práticas tradicionais consolidadas por determinadas culturas. Apesar de progressos alcançados pela ONU no que se refere à proteção das crianças, em muitos países seus direitos são desprezados. Em algumas sociedades, crianças ainda sofrem com a mutilação genital feminina, são impedidas de ter acesso à educação, são vítimas do casamento precoce, além de outras práticas não contestadas. Alguns Estados justificam essas práticas como parte da cultura da sociedade. No entanto, os Direitos Humanos visam proteger o indivíduo de práticas que possam violentar ou discriminar o ser humano, independentemente de suas tradições, cultura ou contexto religioso no qual uma sociedade está inserida.

CDH (2017)
CDH (2017)