FASTPOST: Pan-Eslavismo

Pan-eslavismo foi um movimento do século XIX que reconheceu uma base étnica comum entre os vários povos eslavos da Europa Central e Oriental e procurou unir esses povos para a execução de objetivos culturais e políticos comuns. Seu principal impacto ocorreu nos Balcãs, onde os impérios não eslavos – o Império Bizantino, a Áustria-Hungria, o Império Otomano e Veneza – governaram os eslavos do Sul por séculos.

O movimento pan-eslavo originalmente foi formado na primeira metade do século 19 por intelectuais, estudiosos e poetas ocidentais e eslavos do sul, cujos povos na época também desenvolveram seu senso de identidade nacional. Os pan-eslavos envolvidos em estudar canções folclóricas, folclore e vernáculos camponeses dos povos eslavos, demonstrando as semelhanças entre eles e tentando estimular o senso de unidade eslava. Como tais atividades foram realizadas principalmente em Praga, essa cidade tornou-se o primeiro centro pan-eslavo para o estudo de antiguidades eslavas.

pan-slavism-1

O movimento pan-eslavo logo tomou conhecimentos políticos e, em junho de 1848, enquanto o Império Austríaco estava enfraquecido pela revolução, o historiador checo František Palacký convocou um congresso eslavo em Praga. Composto por representantes de todas as nacionalidades eslavas governadas pelos austríacos, o congresso pretendia organizar esforços de cooperação entre eles com o objetivo de obrigar o Imperador a transformar sua monarquia em uma federação de pessoas iguais sob um governo democrático de Habsburgo.

Embora o congresso tivesse pouco efeito prático, o movimento permaneceu ativo e, na década de 1860, tornou-se particularmente popular na Rússia, na qual muitos pan-eslavos procuravam uma liderança, bem como a proteção do domínio Austro-Húngaro e do Império Otomano. Os pan-eslavistas russos, no entanto, alteraram as bases teóricas do movimento. Adotando a noção eslava de que a Europa ocidental estava em estado de falência espiritual e cultural e que era a missão histórica da Rússia rejuvenescer a Europa conquistando domínio político sobre ela. Os pan-eslavos acrescentaram o conceito de que a missão da Rússia não poderia ser cumprida sem o apoio de outros povos eslavos, que devem ser libertados de seus mestres austríacos e otomanos e unidos em uma confederação eslava dominada pelos russos.

Embora o governo russo não tenha apoiado oficialmente esse ponto de vista, alguns membros importantes do seu departamento estrangeiro, incluindo seus representantes em Constantinopla e Belgrado, eram pan-eslavos ativos e foram bem sucedidos em incentivar a Sérvia e a Rússia em guerras contra o Império Otomano em 1876-77.

Quando os esforços foram feitos no início do século 20 para chamar novos congressos pan-eslavos e reviver o movimento, as rivalidades nacionalistas entre os vários povos eslavos impediram sua colaboração efetiva.

 

REFERÊNCIAS

ENCYCLOPEDIA BRITANNICA. Pan-Slavism. Disponível em < https://www.britannica.com/event/Pan-Slavism&gt;. Acesso em 06 de outubro de 2017.

WIKIPEDIA. Pan-Slavism. Disponível em <https://en.wikipedia.org/wiki/Pan-Slavism&gt;. Acesso em  06 de outubro de 2017.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s