A versatilidade dos hidroaviões para patrulha

Por Carolina Tomaz

Como o próprio nome já diz, hidroaviões são aviões que possuem preparação para decolar ou pousar sobre a superfície da água. Uma aeronave de patrulha, também conhecida como aeronave de reconhecimento marítimo, ou pelo antigo termo americano, Bombardeiro de Patrulha, é uma aeronave de asa fixa projetada para operar por longas durações sobre a água em papéis de patrulha marítima.

Os Hidroaviões de Patrulha fazem parte da classe de Hidroaviões de Casco, que são basicamente um casco de um navio com asas e empenagem. Neste tipo de hidroaviões, a flutuabilidade é proporcionada pela própria fuselagem que tem a forma do casco de uma embarcação. A maioria dispôe de flutuadores menores nas asas que ajudam à sua estabilidade. Na língua inglesa, estes hidroaviões são conhecidos por “flying boats” (literalmente “barcos voadores”). Na Segunda Guerra Mundial, os Hidroaviões de Casco tornaram-se pivôs no Pacífico, onde o reconhecimento de longo alcance era crítico para o controle dos mares. Nessa época, eles eram utilizados em várias tarefas como patrulha anti-submarina, de navios ou até para resgate.

Tanto a Marinha Americana como a Frota Imperial Japonesa possuíam diferentes tipos de Hidroaviões, porém, na Batalha de Midway, os Hidroaviões de Casco se mostraram de extrema de importância por serem de longo alcance. Essas aeronaves foram: Consolidated PBY Catalina, da Marinha Americana, e Kawanishi H6K, da Frota Imperial Japonesa.

Consolidated PBY Catalina:

catatataO Consolidated PBY Catalina, também conhecido como o Canso no serviço canadense, era um Hidroavião de Casco americano produzido pela Consolidated Aircraft. Foi um dos hidroaviões mais utilizados da Segunda Guerra Mundial. Durante a guerra, os PBYs foram usados para bombardeio de patrulha, escolta, missões de busca e resgate, transporte de carga e como anti-submarinos.

Cerca de 3.300 Catalinas foram construídos, e estes operaram em quase todos os teatros operacionais da Segunda Guerra Mundial. Essa aeronave desempenhou um papel proeminente e inestimável contra os japoneses, principalmente durante o primeiro ano da guerra no Pacífico, já que o PBY e o Boeing B-17 Flying Fortress foram as únicas aeronaves disponíveis com alcance suficiente para serem eficazes no Pacífico.

catalinaaaaAs Catalinas eram as aeronaves anti-submarinas mais utilizadas nos Teatros do Atlântico e do  Pacífico da Segunda Guerra Mundial. Em seu papel de aeronave de patrulha, Catalinas participou de algumas das batalhas navais mais notáveis da Segunda Guerra Mundial. As enormes bolhas na cintura davam uma verificação fácil às atividades inimiga, a Asa Parasol da aeronave proporcionava excelente visibilidade e, seus flutuadores retráteis, sua característica de longo alcance e alta resistência, o tornaram adequados para a tarefa.

Contribuições significativas foram notadas na deteção do KMS Bismarck, na armada japonesa em aproximação a Midway e outra tentando surpreender a armada do Indico. Apesar das patrulhas, eles também faziam raides noturnos de bases japonesas. Quatro PBYs dos Esquadrões de Patrulha 24 e 51 foram responsáveis por um ataque à força de ocupação da frota japonesa na noite de 3 a 4 de junho de 1942. Na tarefa de Busca e Salvamento, o caso mais famoso foi o salvamento de 56 sobreviventes do USS Indianapolis, atuando como um barco salva-vidas até que um navio pudesse recolher a todos, pois haviam homens demais a bordo para poderem voar.

 O PBY-5A Catalina, principal Catalina usado na Guerra do Pacífico, comportava dez pessoas como sua tripulação, possuía um alcance de 4 030 km e era armado com três metralhadoras .30 de 7,62 mm, duas .50 de 12,7 mm e 1 814 kg (4 000 lb) de bombas ou cargas de profundidade; racks para torpedos estavam disponíveis.

Kawanishi H6K:

kakkakakakaO Kawanishi H6K foi um Hidroavião de Casco da Marinha Imperial Japonesa produzido pela Kawanishi Aircraft Company e usado durante a Segunda Guerra Mundial para as funções de patrulha marítima. O nome utilizado pelos Aliados era Mavis.

O Kawanishi H6K foi um avião de extrema importância na Guerra do Pacífico desde seu início. Era o único Hidroavião de Casco da Marinha Imperial para reconhecimento com capacidade de longo alcance no momento do ataque a Pearl Harbor. Portanto, era o único em serviço que era viável para a operação.

Esse avião esteve entre os melhores de sua categoria em sua época. Na prática, o H6K era um tipo de Hidroavião com resistência e capacidades ofensivas impressionantes. A aeronave era de um design elegante. Todos os quatro motores foram montados no alto do conjunto da asa que se encontravam na fuselagem através de suportes. Possuía armamento defensivo e além de levar até dois torpedos de 800 kg ou até 1000 kg de bombas.

kakakaka
Equipes recarregando o hidroavião Kawanishi – 1942

Em 1942, quatro Kōkūtai (Grupos Aéreos) operavam um total de 66 H6K4s. A aeronave teve sucesso em no Sudeste Asiático e ao Sudoeste do Pacífico. Os H6Ks possuíam uma excelente resistência, podendo realizar patrulhas de 24 horas e eram frequentemente usados para missões de reconhecimento e bombardeio de longo alcance. Das bases nas Índias Orientais Holandesas, eles puderam realizar missões em uma grande parte da Austrália.

No entanto, a partir de 1941, o H6K tornou-se vulnerável a uma geração mais nova de caças mais armados pesadamente, mais rápidos e aperfeiçoados. Esse modelo continuou em serviço durante toda a guerra, em áreas onde o risco de intercepção era baixo. No serviço de linha de frente, foi substituído pelo Kawanishi H8K.

Foi uma aeronave sólida com um alcance de 6500 km. Embora tivesse se tornado obsoleta, era ainda uma importante aeronave para os militares japoneses para detectar movimentos aliados e, em certas ocasiões, fazer raides de bombardeamento a distantes posições aliadas. O Kawanishi H6K ransportava até nove tripulantes. Estava armado com cinco metralhadoras Type 92 de 7.7mm (.30”) e um canhão de 20 mm Type 99 Mark 1 na cauda. Um evento notável foi quando um único Mavis combateu com sucesso ataques de um, talvez dois B-17 que o encontraram a sul de Guadalcanal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s