O Papel das Propagandas na Grande Guerra

Ainda que existissem alguns precedentes para a propaganda de guerra envolvendo a mídia que remonta ao início do século XIX (e a própria propaganda de guerra é tão antiga quanto a história), a Grande Guerra foi a primeira guerra em que os governos beligerantes criaram organizações abertas para gerar e dirigir propaganda aos seus inimigos, aos seus aliados, aos neutros e às suas próprias populações, como parte essencial do caminho em que travavam o conflito. A Grande Guerra ocorreu quando uma variedade de fatores políticos, sociais, comerciais, militares e tecnológicos interagentes produziu uma ampla gama de meios de comunicação através dos quais a propaganda poderia ser disseminada, incluindo canais oficiais e não oficiais, jornais, discursos, filmes, fotografias, cartazes, livros, panfletos, periódicos e desenhos animados (BADSEY, 2014).

prop2

FONTE: CEMETERY CLUB, 2014.

A mesma interação também proporcionou a oportunidade de existência de mecanismos que restringiram a informação e o conhecimento, esta era feita controlando a mídia através da censura, enquanto poucas fontes alternativas de informação estavam integralmente disponíveis e muitas dessas fontes não estavam ao alcance da maioria da população. Em todos os países, a relação entre as instituições de propaganda e os meios de comunicação de massa era de grande importância. Mas também deve ser ressaltado que muitas das propagandas geradas em todos os países foram produto de iniciativas não governamentais ou de cooperação governamental com instituições privadas e que grande parte dessa propaganda estava em escala pequena e local (BADSEY, 2014).

               prop3

FONTE: CINCINATTI MAGAZINE, 2014.

            Um dos papeis mais fundamentais desempenhados pela propaganda na Guerra foi o de mobilização da população de cada país para o alistamento militar, transformando assim meros civis em soldados no campo de batalha, e acentuando o sentimento nacionalista em cada um deles (AULICH, 2014).

 

prop4

FONTE: MATTHEW, Adam.

            Para comprovar tal papel de ampliação do nacionalismo através da propaganda pode-se realizar a análise do que muitos publicitários e designers de cada país chamavam de “propaganda patriótica”. Através desse tipo de propaganda, a intensa produção de cartazes com um apelo especial para os símbolos de cada nação fez com que alguns personagens se tornassem extremamente populares no imaginário coletivo de cada país, como é o caso do Tio Sam no icônico pôster de convocação para as forças armadas dos EUA em 1917 (AULICH, 2014).

prop5

FONTE: WORLD WAR 1 PROPAGANDA POSTERS, 2011.

            É notório o fato de que a maioria destes soldados foram para a Guerra com a expectativa de um conflito que não durasse muito, havendo relatos de soldados que esperavam ficar longe de suas famílias por no máximo um ano. A expectativa de um conflito curto foi quebrada na medida em que a hostilidade durante as batalhas foi aumentando, e que a situação de insalubridade e horror nas trincheiras passou a tomar conta dos soldados. Desta forma, o próprio propósito inicial da propaganda de mobilizar a população a favor da Guerra foi perdido, já que manifestações contrárias ao conflito passaram a ocorrer nos próprios campos de batalha (LAFON, 2015).

           prop6

FONTE: PINTEREST, 2014.

            Portanto, a propaganda desempenhou um papel crucial na mobilização da população nos esforços da Grande Guerra, além de ter sido usada pela primeira vez por organizações abertas criadas pelos próprios governos. É importante que os delegados tenham ciência dos fatores que direta e indiretamente influenciaram nos combates, como a propaganda, assim possibilitando a construção de uma argumentação mais eficaz ao longo da Conferência. Até breve senhores delegados!

 prop7

FONTE: PINTEREST, 2014.

prop8

FONTE: MULTICULTRAL INTERDISCIPLINARY HANDBOOK, 2010.

 

REFERÊNCIAS

AULICH, James. Graphic Arts and Advertising as War Propaganda. Disponível em: https://encyclopedia.1914-1918-online.net/article/graphic_arts_and_advertising_as_war_propaganda. Acesso em: 25 de agosto de 2017.

BADSAY, Stephen. Propaganda: Media in War Politics. Disponível em: https://encyclopedia.1914-1918-online.net/article/propaganda_media_in_war_politics. Acesso em: 25 de agosto de 2017.

LAFON, Alexandre. Christmas Truce. Disponível em: https://encyclopedia.1914-1918-online.net/article/christmas_truce. Acesso em: 25 de agosto de 2017.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s