GUERRA FRIA E TECNOLOGIA

Além do impacto na corrida armamentista e espacial, a Guerra Fria afetou pesquisas na agricultura, biomedicina, ciências computacionais, entre outros. Foi um período na história com um dos maiores investimentos estatais na pesquisa na área de ciência e tecnologia.

Essas ações moldaram todo o universo tecnológico daquele período, tanto nas práticas e métodos científicos, no controle estatal que dizia respeito à segurança nacional, quanto na forma de se organizarem as instituições internacionais, como a ONU. Dessa forma, devemos sempre considerar como as práticas científicas e tecnológicas são produtos de uma era com políticas específicas, ansiedades e aspirações dos Estados (como comentamos na primeira série de posts e) como ocorreu na Guerra Fria (ORESKES, KRIGE; 2014).

coldwarCom o final da Segunda Guerra Mundial, os Estados europeus se encontravam completamente devastados, e o sistema internacional passava a ser bipolar. Nos dois polos se encontravam os Estados Unidos (EUA), país capitalista, e no outro a União Soviética (URSS), com um sistema socialista. Ambos queriam ter hegemonia [1] econômica, política, militar e poder de influência sobre os demais Estados. Esse período ficou conhecido como Guerra Fria, que teve seu início no final da Segunda Guerra Mundial (1945) e teve seu fim em 1991 com a queda da URSS e a sua transformação em Rússia.

A principal característica desse período foi à ausência do uso, de fato, da violência, devido ao alto grau de Destruição Mútua Assegurada (MAD, sigla em inglês) que o arsenal nuclear de cada uma das potências proporcionava (BIAGI, 2001). Pelo menos se for considerado conflito entre as duas potências, no entanto, houve estouros de conflitos regionais, como a Guerra da Coreia, Guerra de Suez e Guerra do Vietnã, além de vários golpes de Estado na América Latina que tiveram como pano de fundo o conflito ideológico daquele momento.

Mais especificamente, os Estados Unidos além de representar o lado capitalista da bipolaridade, se baseavam na economia de mercado e em um sistema de democracia e propriedades não-governamentais (privadas). A Rússia, por outro lado, adotava uma produção prévia e racionalmente planejada por especialistas, uma igualdade social, ausência de democracia e um único partido, o Partido Comunista. (BIAGI, 2001).

55e71baa0e21634087003f54projetoguerraestrelas1.jpeg

A primeira metade da Guerra Fria foi essencial para o desenvolvimento de armas nucleares. Rússia e EUA entraram em uma corrida armamentista, onde se acreditava que para garantir uma segurança nacional, era necessário possuir a indústria bélica mais desenvolvida e preparada. Ocorreu também a Corrida Espacial, disputa que ocorreu pela supremacia na exploração e tecnologia espacial.

 

Esse período teve sua estabilidade na década de 70, e, teve seu reaquecimento nos anos 80, com um projeto de defesa do então presidente estadunidense, Ronald Reagan, chamado Guerra nas Estrelas, um projeto para utilizar lasers para destruir mísseis. (NESTOR 2011).

A Guerra Fria teve seu fim com a dissolução da URSS, em 1991, o que levou a um período de grande instabilidade e conflitos na Europa Oriental, levando a conflitos de cunho ideológico, nacionalista, étnicos, movimentos separatistas e até mesmo a ruptura total de guerras civis. Muitos países que viviam sob o domínio soviético, tiveram com o fim da URSS, sua chance de se tornar independentes e livres da influência russa e comunista a que estavam impostos. Ademais, tornou-se visível o quão submissos esses países eram e o quão complexa era a relação entre os estados membro da URSS. (NESTOR, 2011).

TOP 10 DE TECNOLOGIAS QUE TEMOS POR CAUSA DA GUERRA FRIA (Fonte: Exploredia)

10 – Avanço do programa nuclear de ambos os lados da bipolaridade

estados-unidos-entre-as-maiores-potencias-em-armas-nucleares

A II Guerra Mundial foi finalizada com o ataque nuclear à Hiroshima e Nagasaki e a partir dali, Estados Unidos, seus aliados e Rússia continuaram as pesquisas nucleares para os armamentos e demais usos, como da energia nuclear. Isso criou vários impasses entre as duas potências.

09 – Corrida espacial e os satélites artificiais

Os satélites que são usados hoje para diversos usos, começaram a ser usados para espionagem e para guiar ataques ocultos de armamentos. Em 1962, foi lançado o primeiro satélite comercial utilizado para comunicação comercial, o Telstar. Hoje, sem eles, não teríamos GPS ou transmissão televisiva.

08 – Bombardeiros, jatos comerciais de longa distância e aeronaves supersônicas

military-jet-1053394_960_720

São em épocas de conflito militar que tecnologias fundamentais são refinadas, e, mesmo que a maioria delas encontre usos domésticos que não causem danos, a principal intenção é melhorar os armamentos e seus sistemas logísticos. Disso saiu os chamados jatinhos de longo alcance para transporte de passageiros e de carga. Outro grande desenvolvimento foram as aeronaves supersônicas, que garantiram ao ser humano quebrar mais uma barreira da física.

07 – Lasers

1200px-Military_laser_experimentO primeiro laser foi criado em 1960 e, apesar de não ser propriamente uma arma, eles possuem grande gama de utilizações militares e civis. Possuem usos médicos (cirurgias), industriais (cortar metais, medir distâncias), pesquisa científica (pinças ópticas, hidráulicafísica atômicaóptica quântica, resfriamento de nuvens atômicas, informação quântica), comerciais (comunicação por fibras ópticasleitores de códigos de barras), produção de peças termoplásticas (corte a laser), no campo bélico (miras lasers, armas de energia dirigidaeletrolasers) e mesmo todos os dias em nossas casas (aparelhos leitores de CDDVD Blu-Raylaser pointer usado em apresentações com projetores). A propulsão a laser vem sendo estudada para o uso em espaçonaves. (WIKIPEDIA, 2017).

 

 

06 – Mísseis balísticos intercontinentais

missel balistico russo

O caminho que a Coreia do Norte está traçando hoje com o desenvolvimento de mísseis intercontinentais, já foi feito pelas potências para criar mísseis que fossem capazes de percorrer a grande distância entre Estados Unidos e Rússia. A tecnologia desenvolvida também foi fundamental para a criação de foguetes que lançam satélites artificiais para a órbita terrestre.

05 – Agente Laranja 

É um agente biológico e químico utilizado para reconhecimento de solo durante a Guerra do Vietnã pelo exército dos EUA, pois causava o desfolhamento das árvores e melhorava a visualização dos vietcongues. Causou desastres ecológicos e humanos. O programa foi encerrado após publicidade negativa, mas depois disso foi revelado que ocorriam testes e métodos científicos chocantes.agent_orange1

(“40 anos após guerra, Vietnã ainda sofre efeitos do agente laranja” – contém imagens fortes)

04 – Avanços computacionais

Esses avanços surgiram do esforço de transportar informações através do espaço e tempo de forma secreta. Disso iniciaram as pesquisas sobre inteligência artificial, processadores e chips de memória, abrindo as portas para maior capacidade de processamento e armazenamento de dados.univac_thumb[6]

03 – Linguagem de programas

Nossos computadores, máquinas e celulares não seriam metade do que são hoje sem linguagem de programas de computadores e sem softwares. O desafio dessa época era criar programas para realizar os cálculos necessários para o desenvolvimento de outras tecnologias e isso foi alcançado com as pesquisas ordenadas pelos ramos militares.

02 – Ligações de longa distância

Ligar para outro país por celular não existia 50 anos atrás. Com o desenvolvimento das tecnologias necessárias, passou a ser possível comunicar-se, transmitir conhecimento e resolver problemas rapidamente (mesmo que o outro lado estivesse no Japão ou Rússia. Imagina como era resolver problemas sem ligações ou internet naquela época?!)

01 – Antecessor da Internet

Arpanet.geographic_map_September_1973Com financiamento estadunidense, a ARPAnet foi criada com o objetivo de transmitir informações militares de uma localização para outra de forma muito rápida. A primeira transmissão foi feita em 1969 e deu origem à internet que conhecemos hoje e é um dos pontos da Revolução Técnico – cientifico – informacional.

 

[1] Hegemonia é a supremacia de um povo sobre outros, ou seja através da introdução de sua cultura ou por meios militares

Por Ana Luiza e Luiza Sousa

REFERENCIAS:

BIAGI, Orivaldo. O imaginário da Guerra Fria Revista de História Regional, 2001. Disponível em: http://www.revistas2.uepg.br/index.php/rhr/article/view/2119/1600 Acesso em 25/05/2017

NESRTOR. A Rússia e o Leste Europeu Pós URSS. http://pontodehistoria.blogspot.com.br/2011/08/russia-e-o-leste-europeu-pos-urss.html

ORESKES, Naomi; KRIGE, John. Science and technology in the Global Cold War. Transformations: Studies in the History of Science and Technology. MIT, Massachusettes. Disponível em: <https://mitpress.mit.edu/books/science-and-technology-global-cold-war>.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s